Para vencer a incongruência precisamos entender que as suas atitudes dizem mais de você do que você mesmo. Os seus comportamentos, ações, ideologias e falas precisam estar alinhadas com o que você é. Caso contrário esses atos serão chamados de atos de incongruência ou atos incongruentes.

Isso vai te ajudar a você NÃO arruinar sua vida!!!

Significado do dicionário: Incongruência ou Incongruente

Característica, particularidade ou estado de incongruente; incongruidade: a incongruência de seus comportamentos. Qualidade do que apresenta contradições, do que se opõe ao padrão estabelecido, do que não tem lógica. Falta de congruência e de adequação; sem concordância, harmonia ou identidade.

Resumidamente, o termo Incongruência do Latim INCONGRUENTIA, está atrelado a falta de harmonia dos atos perante a fala. Ou seja, viver o que prega.

Já ouviu o termo:”O peixe morre pela boca?”, pois é, a todo o momento e em qualquer lugar somos observados, notados ou reparados. Ademais, se você for ou pretende ser uma figura pública a tendência é só aumentar.

Isso porque você está num patamar de poder, não que isso te torne melhor que ninguém. Mas com “Patamar”, quero dizer que: As pessoas associarão a sua imagem com mais frequência, a sua vida terá uma certa exposição e as suas ideologias pessoais serão cobradas, pois, haverão pessoas para se espelhar em você. Isso é normal.

Em contrapartida, não são somente as celebridades ou subcelebridades que precisam ter uma postura adequada e de respeito, e sim a sociedade como um todo. Certamente o mundo nos observa, tenha congruência. Se perceberem essa falta de congruência, as pessoas não vão te levar a serio!

Congruência do Latim Congruentia, têm o significado oposto de incongruência.

Semelhança ou equivalência de características; de essência correspondente. Conformidade, igualdade ou exatidão ao propósito que se destina. Semelhança entre as partes de um todo, coesão e harmonia.

E como contornar essa situação incongruente e alinhar os meus propósitos com mais congruência, Oswaldo?

 

Primeiro passo:

1) Conhecendo a si mesmo

Sempre digo a importância de você se autoconhecer, saber os seus limites, virtudes, qualidades e defeitos. Entender que você é ser humano e têm falhas e acertos, mas mesmo assim busca evoluir, não há evolução sem autoconhecimento. FICA A DICA!

 

2) Entender as suas crenças limitantes

O que te limita?

Suas crenças estão te fazendo bem?

Te motivam de alguma maneira?

E acima de tudo, essas crenças são suas ou foram preestabelecidas por alguém e você as adotou?

Como sempre digo, tudo que foi construído pode ser desconstruído. O ser humano é muito complexo! O que funciona para mim, pode não funcionar para você. Por isso a importância do item acima (Autoconhecimento).

3) Valores pessoais

Quais seus valores?

O que você entende por valores?

No decorrer da nossa trajetória, por exemplo, somos bombardeados por crenças e valores e ás vezes eles não são nossos, mas acabamos nos aprimorando dele. E essa é a base do autoconhecimento, saber se reinventar e cortar raízes.

Compreende como esses itens estão interligados? Sem um deles não é possível progredir, pois, estão certamente conectados de alguma maneira.

A incongruência nem sempre é proposital, muitas vezes não é perceptível ou notado em si mesmo, por isso requer muita análise e desconstrução da mesma.

Uma das raízes disso se dá pelo fato da aceitação.

A cima de tudo, o indivíduo pensa que é preciso mudar a maneira que pensa ou age num determinado grupo para ser aceito…

Como o filósofo Abraham Maslow dizia: A rejeição pode ser emocionalmente dolorosa devido à natureza social dos seres humanos e a necessidade de interação social entre outros seres humanos é essencial. (…) A necessidade de amor e pertencimento é uma motivação humana fundamental.

Mas calma! Todos nós em algum momento da vida fomos incongruentes. Lembra que falei que somos compostos por acertos e erros? Então…

Para diminuir essas estatísticas precisamos das seguintes análises:

  1. A) Como eu me vejo?
  2. B) Como vejo o mundo?
  3. C) Como me vejo no mundo?
  4. D) Quais as minhas noções de certo ou errado?
  5. E) Qual o nível da minha necessidade de aceitação?

Vou deixar essa tarefinha para vocês responderem e consequentemente se autoconhecerem.

Minha dica é: Não tenha medo das respostas, aqui no blog não há lugar para julgamentos.

 Quero portanto crescer e evoluir contigo, você não estará sozinho(a), comigo aqui. Não importa quão doloroso seja a pergunta, permita-se responder e ser o mais claro possível consigo mesmo.

Além do mais, essas perguntas serão essenciais para o seu desenvolvimento e evolução em todos os aspectos da sua vida, pode apostar! Aqui comigo você só tem a ganhar, não se esqueça: Tudo que foi construído, pode se desconstruído!

Te vejo no topo!

Fale conosco: bit.ly/oswaldoneto

Saiba mais sobre nossos treinamentos de COACHING